Pensamentos Cotidianos, por André L C Ferreira


Paula Wagner Deixa a United Artists

Posted in cinema,cotidianos,pensamentos,texto por andre1979 em setembro 9, 2008
Tags: , ,

Depois de quase dois anos no controle da companhia, a executiva deixa a função de chefe-executivo da companhia e planeja voltar a produzir filmes

Em um comunicado feito à imprensa em 13 de agosto, Paula Wagner, parceira de longa data de Tom Cruise e produtora com diversos filmes no currículo, anunciou que está deixando seu cargo na United Artists. Desde o segundo semestre de 2006, Paula estava no controle da empresa em parceria com a MGM. Apesar da saída da função, Wagner ainda continuará como uma das principais acionistas da UA. De acordo com ela, seu afastamento se dá por causa da falta que sentia de produzir filmes. Apesar de estar envolvida em diversas produções que chegam aos cinemas até o final de 2008, Paula deseja dedicar-se inteiramente à sua paixão. “É o que sempre digo a meus filhos: Siga sua paixão! – e eu devo seguir meu próprio conselho. Mesmo que eu tenha gostado muito do tempo que trabalhei como executiva, sempre ansiei em voltar à minha paixão, fazer filmes…”, disse a agora ex-executiva da United Artists. Durante seu período de administração, a executiva/produtora protagonizou diversas quedas de braço com os executivos da Metro-Goldwyn-Mayer. O motivo para tais duelos era a liberação da produção de filmes sob o selo da United Artists e a constante negativa dos co-proprietários da companhia em aprovar os roteiros apresentados.

Como resultado da mudança, diversos especialistas apostam no retorno do estúdio ao marasmo em que se encontrava antes de 2006, existindo como uma parte inerte da MGM. Há uma grande dúvida pairando sobre a grande quantia que havia sido obtida com parceiros para a produção de filmes com a supervisão de Wagner, cerca de 500 milhões de dólares, que ficarão para trás depois do ocorrido. A Metro está de olho na cifra para aproveitá-la em seus próprios projetos – tendo em vista que a UA é parte dela, portanto, a soma seria de propriedade dela também. Contudo, os executivos da United afirmam que a verba fica sob controle da destinatária primária, uma vez que os recursos foram levantados em nome da mesma e os projetos que a ex-executiva conduzia continuarão em desenvolvimento. E a verba será mesmo necessária. Segundo informações do estúdio, há projetos em andamento que envolvem grandes nomes de Hollywood – Guillermo del Toro, Bruce Willis e Oliver Stone.

Depois do baque, muitas dúvidas sobre o futuro da United Artists foram levantadas. Para amenizar tal abalo, foi dito que existe a possibilidade de Tom Cruise assumir a função deixada em aberto por sua parceira de negócios. Entretanto, está nítido que Cruise está mais focado em sua carreira de ator e promovendo seus filmes, sobrando pouco tempo para funções administrativas. Um outro empecilho visto pelos cargos mais altos da MGM para a substituição é a conduta do ator-produtor fora dos estúdios. Sua filosofia de vida e sua religião são vistas como pontos negativos para a credibilidade da empresa no mercado internacional.

Mesmo com os problemas de relacionamento e a pouca quantidade de títulos lançados e em desenvolvimento pela United Artists – em quase dois anos, apenas uma produção sob o selo chegou ao mercado: Leões e Cordeiros, que contou com um elenco de peso, com Robert Redford (atuando e dirigindo), Meryl Streep e o próprio Cruise – a dupla ainda era bastante útil à Metro. Isto porque a credibilidade que os parceiros possuem no mercado assegura os investimentos e garante a distribuição nos cinemas e no home video. Contudo, mesmo com o nome dos dois assinando a produção e com a imagem do estúdio revigorada, o filme foi considerado um fiasco de arrecadação e estremeceu ainda mais a relação entre os executivos. Por fim, Valkyrie, a produção mais esperada da nova fase do estúdio e que tinha previsão para estrear no início de 2009, teve sua data antecipada para o final de dezembro deste ano. A trama ambientada durante a Segunda Guerra Mundial retrata a saga de um militar alemão, vivido por Tom Cruise, que planeja assassinar Hitler. A direção é de Bryan Singer (Superman Returns).

André L. C. Ferreira, agosto de 2008. Publicado na revista Ver Vídeo Varejo, edição 2.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: