Pensamentos Cotidianos, por André L C Ferreira


Entrevista com porta-voz da Redbox

Na mesma edição em que entrevistei o executivo da Netflix Steve Swasey (Ver Video 200), bati um papo com o porta-voz da Redbox. Eis abaixo o que ele me disse.

Vermelho forte

O mercado de locação de filmes nos EUA possui muitas opções diferentes e o público tem respondido muito bem aos novos modelos de negócio. Assim tem sido com o Redbox. Saiba mais sobre isso agora!

Em um universo de formatos e tipos de serviço disponíveis para o entretenimento, os EUA são o maior campo de provas para as novas tecnologias que estão surgindo de que se tem notícia. O público norte-americano é o melhor termômetro para se saber quando um modelo de negócio pode ou não ser bem-sucedido em outros países, como o Brasil, por exemplo, entre muitos outros. É verdade também que nem sempre o que funciona por lá pode ser aproveitado aqui, já nossa cultura e nosso poder aquisitivo não são os mesmos. No entanto, um sistema diferente de locação de DVDs tem funcionado muito bem por lá e não é de hoje. O Redbox é uma mescla de locação feita via Internet e que tem a entrega do produto físico por meio de quiosques, que ficam espalhados por lojas de conveniência e também em lanchonetes de fast-food. Ver Video conversou com o porta-voz da Redbox e conheceu um pouco mais sobre como nasceu este sistema inovador e a forma como ele funciona nos EUA. Veja a seguir a entrevista completa!

Ver Video – Como funciona o processo de locação da Redbox? Quem pode alugar filmes pelo sistema da empresa?

Redbox – O processo é muito simples e leva apenas alguns minutos. O cliente precisa ter mais de 18 anos de idade, ter a habilidade para manusear um teclado com a tecnologia touchscreen, que equipa nossos quiosques, e possuir um cartão de crédito.

VV – Quem desenvolveu este conceito de locação de DVDs? Como surgiu a ideia de usar os quiosques?

Redbox – Quem criou o primeiro quiosque para aluguel de DVDs foi a McDonald’s Ventures LLC, que administra a rede de lanchonetes desta marca. Isso aconteceu em 2002. Eles trabalhavam em um conceito de entretenimento que trouxesse mais público para as lojas de fast-food. O quiosque foi um sistema que passou pela realização de diversos testes, entre muitos outros que trabalhavam a distribuição de lançamentos em DVD, e que teve maior aceitação. E com o sucesso dele, uma série de melhorias e inovações foram integradas ao produto, criando um novo tipo de “auto-serviço”, que funciona segundo a conveniência do cliente.

VV – Quantos quiosques a Redbox possui em operação hoje e quantos associados o sistema possui?

Redbox – Atualmente, trabalhamos com uma rede de 19 mil quiosques, espalhados por todo o território dos EUA, situados nas maiores lanchonetes da rede McDonalds, lojas de conveniência, algumas unidades da rede Walmart e Walgreens, além de outros pontos estratégicos. Já atendemos milhões de clientes e milhares aderem ao nosso sistema a cada dia.

VV – O que difere a Redbox dos demais fornecedores de entretenimento doméstico? Qual o segredo do sucesso da empresa?

Redbox – Somos uma combinação de recursos diferenciados. Entre eles, podemos citar o preço de locação muito atrativo e acessível, nossa política de “alugue-e-devolva em qualquer lugar” (rent-and-return anywhere®), reservas que podem ser feitas via Internet e o fato de estarmos literalmente espalhados por todo o país. Até o momento, não há nenhum sistema similar no mercado que ofereça isso aos clientes e este é o ponto-chave do sucesso. Nossos clientes estão sempre contentes.

VV – Qual o perfil de um usuário tradicional deste tipo de serviço?

Redbox – O apelo deste tipo de serviço não se restringe a um segmento específico de público, sendo por faixa etária, escolaridade, sexo ou rendimento. Tudo muda de acordo com a região e com os fornecedores de conteúdo de cada lugar do país. Nossa abrangência é enorme.

VV – Quantos títulos estão disponíveis para locação atualmente?

Redbox – Cada quiosque, totalmente equipado, armazena cerca de 630 discos, somando aproximadamente 200 títulos em DVD diferentes.

VV – Quanto à quantidade de locações por mês, em média, são realizadas pela Redbox?

Redbox – Não temos números exatos disponíveis, mas calculamos que quase um milhão de DVDs são alugados por dia. Em 2009, nosso recorde de locações aconteceu na véspera do ano novo, que chegou perto dos dois milhões de discos locados.

VV – Como está a Redbox em outros países?

Redbox – Concentramos nossos negócios apenas nos EUA, estando presentes em 48 Estados e em alguns pontos de Porto Rico (território norte-americano na América Central). Nosso foco está em expandir os quiosques internamente, sem planos para fora do país.

VV – Quais eram as metas para 2009 e o que foi alcançado? O que esperam para 2010?

Redbox – Não temos o hábito de fornecer este tipo de informação à imprensa, porém, a Redbox sempre teve como meta o crescimento de seus serviços. Ela sempre pensa na frente na hora de oferecer mais comodidade a seus usuários.

VV – Que tipo de impacto no mercado do entretenimento doméstico vocês acreditam que tenham causado até hoje?

Redbox – Tivemos a capacidade de criar um modelo de negócio extremamente eficiente e popular entre os consumidores de home video e os resultados falam por si próprios com relação ao impacto no mercado. Nosso crescimento tem acontecido a passos largos desde o momento em que a empresa foi criada.

VV – Na opinião de vocês, quais são as melhores fontes de entretenimento para a casa do norte-americano hoje?

Redbox – Competimos tanto com as lojas físicas como com os serviços de entrega em domicílio, afora outros fornecedores de quiosques, que adaptaram nosso modelo de negócio e estão se expandido também. Isso sem falar em outras formas de entretenimento, que não são filmes ou seriados, como games e afins.

VV – A locação de discos de Blu-ray está nos planos da empresa para este ano?

Redbox – Atualmente, estamos estando a receptividade do mercado para este novo produto. Tudo depende da resposta do público, da demanda pelo Blu-ray em nossos quiosques.

VV – Recentemente, a Redbox se envolveu em problemas jurídicos envolvendo grandes estúdios de Hollywood por causa dos preços praticados pela empresa. Em que pé estão estas ações?

Redbox – Atualmente, estamos em litígio com a Universal Pictures, a 20th Century Fox e com a Warner Home Video. Não podemos comentar com a imprensa os resultados ou qualquer outra informação relacionada.

Entrevista realizada por André Cavallini

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: