Pensamentos Cotidianos, por André L C Ferreira


Matéria sobre tendências: Entrevista iG e NetMovies

Recentemente, o portal de internet iG lançou um serviço de locação de filmes por meio da página deles – com o modelo e a cara da NetMovies – e a entrega é feita via delivery. Entrevistei as duas partes envolvidas no negócio e expus para os leitores da Ver Video como funciona o sistema.

Também preparei algumas dicas para o leitor da Ver Video, em grande parte presente no ramo do home vídeo, indicando como aproveitar as informações que as entrevistas renderam e tentar dar uma turbinada no negócio.

O texto abaixo pode ter sido editado e revisado em sua versão impressa.

Ver Video 201 – Mercado/Tendências – Entrevista iG e NetMovies

(título)

Em franca expansão

(olho)

Com um modelo de negócio bem-sucedido e começando uma parceria promissora, a NetMovies se estabelece no mercado adaptando um sistema de locação similar ao da Netflix e se une ao iG para criar o iG Filmes

(texto)

Na edição de março de Ver Video (nossa publicação de número 200), conversamos com executivos de duas grandes empresas do ramo do entretenimento doméstico dos EUA, do segmento da locação, em especial. A Redbox e a Netflix ganharam destaque por inovarem e adequarem modelos de negócios diferentes ao gosto do público de seu país, o que lhes deu grande destaque internacional, sem falar em lucros impressionantes. E um destes modelos já chegou ao Brasil. A NetMovies aproveitou a ideia da Netflix e, com uma adaptação no sistema de entrega dos filmes, já tem público consolidado em quatro estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, abrangendo cerca de 60 localidades. O sistema foi tão bem recebido que uma nova parceria surgiu. Um dos maiores portais de entretenimento do Brasil, o iG comprou a ideia de oferecer os serviços da NetMovies em seu portal e criou o iG Filmes, mais uma porta para o serviço de entrega de filmes em domicílio.

Aproveitando momento de avaliação dos modelos de negócios disponíveis no home video, Ver Video conversou com a Netmovies e com o iG a respeito da parceria entre as duas empresas e fez um teste do serviço durante 30 dias. A primeira parte do bate-papo aconteceu com o iG. Nossa reportagem conversou com seu presidente, Fábio Coelho. Na sequência, conversamos com o CEO (chief-executive officer, cargo equivalente a diretor geral) e sócio da NetMovies, Daniel Topel.

Parte 1 – Conversa com Fábio Coelho, presidente do iG

Ver Video – O iG é um dos pioneiros no mercado da informação via Internet, sem falar na área de e-mails e outros serviços on-line. A iniciativa também é pioneira entre os portais similares. Como surgiu a ideia de locar filmes pela página do iG?

Fábio Coelho – O pioneirismo está no DNA do iG. O portal se prepara para distribuir conteúdo próprio e de qualidade nas diferentes plataformas disponíveis, conquistando usuários dispostos a consumir informações e serviços através de canais variados. A proposta é nos aproximarmos cada vez mais dos clientes, entregando informações relevantes e serviços de qualidade e alto valor agregado. O iG Filmes (locação on-line de DVDs com entrega física) atende a este posicionamento e complementa perfeitamente o portfólio de serviços do iG, por associar a comodidade da Internet com a conveniência da entrega na casa do cliente.

VV – O iG Filmes tem como meta atingir que tipo de público?

Coelho – O iG Filmes é direcionado aos internautas de todas as faixas etárias que gostam de filmes, preferem assisti-los na comodidade de seus lares, na hora que desejarem, sem complicações. Com o iG Filmes, não há preocupação com a data de devolução, não há multa por atrasos e o cliente não precisa se preocupar em retirar ou entregar os DVDs. A proposta do iG Filmes é baseada na comodidade que a Internet proporciona, com a conveniência do recebimento em casa.

VV – Como surgiu a parceria com a NetMovies?

Coelho – Quando se desenha uma nova iniciativa de negócio, procuramos sempre um parceiro que tenha grande diferencial competitivo no mercado para garantir uma excelência de serviço e de experiência para os nossos clientes ou visitantes do portal. Ao identificarmos a oportunidade no mercado de filmes, selecionamos a NetMovies como parceiro nesta iniciativa.

VV – O iG e a NetMovies estão trabalhando em conjunto no iG Filmes, correto? Quem faz o que nesta parceria?

Coelho – O iG é o responsável por divulgar, ofertar o produto e criar o relacionamento com seus milhões de clientes e visitantes do portal, além de prestar atendimento sobre o serviço. A NetMovies disponibiliza e gerencia o acervo de filmes, é responsável por toda a operação da plataforma e logística de entrega.

VV – Que tipo de investimento o iG está fazendo para implantar o serviço?

Coelho – O iG Filmes é uma das apostas do iG para 2010 como serviço de grande valor para o cliente, por isto além de toda a nossa força de vendas, que inclui call centers, venda on-line, CRM e outras iniciativas; temos uma estratégia de divulgação consistente e um investimento nas plataformas corporativas para garantir a qualidade de nossos serviços.

VV – O acervo está sendo montado pelo iG ou é algum tipo de acordo entre as duas empresas?

Coelho – O acervo é gerenciado pela NetMovies e é composto por mais de 20 mil títulos de filmes em DVD ou Blu-Ray de todos os gêneros existentes, com crescimento diário em títulos e cópias para atender a demanda de crescimento da base.

VV – Qual a área de abrangência do serviço?

Coelho – Atualmente o serviço está disponível nas cidades de São Paulo (e na Grande São Paulo), Campinas, Santos, São Vicente, Guarujá, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Taubaté, Bauru, Jundiaí, Caçapava, Jacareí, Itupeva, Itatiba, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, São José do Rio Preto (SP); Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Belford Roxo, Nilópolis, Mesquita (RJ), Belo Horizonte, Contagem, Uberlândia, Uberaba (MG) e Curitiba (PR).

VV – Quais as metas do iG Filmes para crescimento em 2010?

Coelho – Pretendemos ter uma presença forte em todas as praças de atuação do produto e ampliar a abrangência do serviço para tornar o iG Filmes, assim como a estratégia que temos para o conteúdo próprio,  uma referência em locação online para nossos clientes e internautas de forma efetiva e consistente.

VV – O que vocês enxergam no mercado do home video? O formato que o iG Filmes adota pode ser uma solução para os problemas com a queda do mercado?

Coelho – Acreditamos que está ocorrendo uma readequação do mercado, considerando-se o cenário atual tecnológico e econômico. O mercado sofreu com uma série de fatores conjuntamente, que passam pela queda do preço dos equipamentos, pela pirataria, pelas estratégias das distribuidoras, entre outros. Acreditamos que o iG Filmes atinja um público diferente dos que procuram as locadoras tradicionais, um público que utilize e prefira interagir com a Internet para selecionar e agendar a coleta, e que prefira a comodidade de ser um assinante para não se preocupar com prazos de entregas ou multas. Acabamos atingindo um perfil de cliente que, além da comodidade, privilegie a quantidade de títulos do acervo com a segurança de assistir a DVDs originais de alta qualidade. As locadoras, até por uma questão de limitação de espaço, não podem disponibilizar a abrangência de um acervo de mais de 20 mil títulos, que nos permite atender tanto ao fã de blockbusters quanto ao cinéfilo, fã de filmes de arte. Desde o público infantil, com clássicos que são dificilmente encontrados nas locadoras, até fãs de filmes de terror terão suas necessidades satisfeitas no iG Filmes.

VV – A área de streaming de vídeos também está nos planos?

Coelho – O iG já tem presença em transmissão de vídeos em streaming através do TV iG, um canal de vídeos destinado a levar informação e entretenimento ao usuário,  e do serviço de assinaturas de desenhos animados da CartoonNetwork (http://cartoon.ig.com.br). Estamos alinhados com a convergência de dispositivos que acontece no mercado e entendemos que estar com conteúdos multimídia em diversas plataformas é fundamental para a estratégia da empresa.

VV – O que o iG planeja para este mercado? Há planos de usar download digital, por exemplo?

Coelho – Nós já oferecemos o download de vídeos para os assinantes do CartoonNetwork, com DRM de autenticação e estamos estudando os modelos de negócio possíveis no mercado de vídeos.

Parte 2 – Conversa com Daniel Topel, CEO e sócio da NetMovies

Ver Video – Como surgiu a parceria com o iG para a criação do novo canal?

Daniel Topel – A parceria surgiu por iniciativa do próprio iG, que identificou uma grande oportunidade no mercado de filmes em casa e selecionou a NetMovies como o melhor parceiro para esse movimento. Nesta parceria, a NetMovies será responsável pela operação do serviço, incluindo implantação e gestão do site, logística de entrega e gerenciamento de acervo.

VV – Como isso afeta o atual formato da Netmovies?

Topel – A NetMovies operará sempre também com marca própria. Nada mudará no formato dos serviços que são oferecidos à nossa base de clientes, uma vez que o iG Filmes tem como foco ofertar este serviço de valor agregado para sua base de clientes e os visitantes do portal.

VV – Em termos de market share, como será a cobertura do serviço dos dois, Netmovies e iG Filmes?

Topel – Não existem números precisos sobre este mercado no Brasil. A NetMovies é a líder no setor, tendo adquirido, nos últimos anos, todos os concorrentes remanescentes da época do seu surgimento. Acreditamos que a participação do mercado, com iG, será superior a 70%.

VV – Como a NetMovies está encarando o mercado? Qual a resposta do segmento para o modelo de serviço que a empresa oferece?

Topel – Nada mais atraente do que receber filmes em casa, selecionando o que deseja assistir dento do maior acervo do Brasil. Essa forma diferente de alugar filmes é a marca registrada da NetMovies. Estamos, de certa forma, irremediavelmente identificados com o próprio segmento de mercado. Não adianta nada uma locadora tradicional se aventurar em um mercado que ela não tem conhecimento. Foco é fundamental e o consumidor procurará sempre o especialista no assunto. Crescemos mais de 100% de 2008 para 2009. Os números falam por si. O mercado está se habituando ao nosso modelo de serviços em uma velocidade impressionante.

VV – Desde o início da empresa até hoje, como avalia o crescimento do negócio?

Topel – Surgimos em 2006 e desde essa data temos crescido e melhorado o nosso resultado em todos os meses. Sem exceção. Não existem muitos negócios como o nosso.

VV – Qual o acervo da empresa hoje? Quantos títulos diferentes e quantos discos, literalmente, compõem o acervo da NetMovies?

Topel – Mais de 20.000 títulos diferentes e uma grande quantidade de discos. O número exato de discos é um de nossos segredos e está intrinsecamente relacionado com os algoritmos inteligentes que usamos para aperfeiçoar nossa operação. Não adianta tentar fazer igual se você vem do mercado de locação tradicional. Você vai acabar quebrando porque a sua plataforma não vai funcionar.

VV – Quantos usuários a empresa contabiliza atualmente e quantas locações são feitas por mês, em média?

Topel – Foram cerca de 10.000.000 de locações em 2009, com uma média de 800.000 locações por mês, aproximadamente.

VV – Quais os filmes mais procurados?

Topel – A lista é grande. Ao contrário do senso comum existem muitos filmes antigos que estão entre os mais procurados.

VV – Qual o perfil de usuário do serviço?

Topel – Pessoas de todas as idades e classes sociais. O traço comum é o amor pelo cinema de uma forma mais abrangente. Acredito que muitos dos “heavy users” de cinema no Brasil hoje são clientes NetMovies.

VV – Como está a resposta dos usuários com relação ao Blu-ray?

Topel – Muito boa. Está crescendo bastante e acho que 2010 será o ano do Blu-ray. Chegamos muito rapidamente a 10% da base de assinantes com acesso a Blu-ray e o número não para de crescer.

VV – O serviço de streaming é algo novo no mercado. Como foi a implantação do serviço e como está a resposta do público?

Topel – Os cadastros em nosso site aumentaram muito por causa do streaming. Estamos trabalhando para obter mais conteúdo. Notícias muito boas estão a caminho.

VV – Há uma série de filmes disponíveis nesse serviço que e não podem ser assistidos no presente momento. O que se pode esperar que mude nisso?

Topel – Conteúdo ainda é o gargalo para adoção em massa da distribuição digital. É assim para várias empresas do setor. Essa situação irá melhorar em 2010.

VV – Quais os planos para 2010? Haverá aumento na demanda pelo Blu-ray?

Topel – Em 2010 a estratégia é ainda mais agressiva no lançamento de inovações no nosso mercado. Esperamos um forte aumento na demanda por Blu-ray em função do barateamento dos dispositivos. Vamos aprofundar também nossa oferta de streaming com muito mais conteúdo e com a melhor qualidade de transmissão do mercado.

(Entrevistas realizadas por André Cavallini)

BOX 1 – O be-a-bá da locação via Internet com entrega em domicílio

(abre)

Usar a Internet para alugar filmes e receber os discos sem sair de casa. Esta é a ideia-base para um dos serviços mais bem-sucedidos de locação nos EUA. No Brasil, a NetMovies é um representante de peso deste segmento e está ganhando cada vez mais evidência no mercado. A parceria da empresa com o portal iG parece ser o passo seguinte para tornar este tipo de serviço ainda mais popular no país. Na concorrência, a Blockbuster também já aderiu ao sistema e tem parcerias fortes com as Lojas Americanas e com o Submarino, que oferecem os serviços de locação em suas páginas na Internet. No entanto, mesmo com tamanho crescimento, será que este modelo de negócio é realmente eficiente para o consumidor? Ver Video resolveu, mais uma vez, colocar o sistema à prova e descobrir isso. Confira!

(texto)

Ao visitar o portal virtual da NetMovies (www.netmovies.com.br), o cliente já consegue ter uma ideia de como funciona a locação na empresa. Apesar de toda a informação que chega de uma só vez, o que pode acabar pesando um pouco num primeiro momento, é claramente visível a proposta desta locadora: dar comodidade ao consumidor. Deixar que o cliente escolha entre seus 20 mil títulos os que preferir e receber sem ter que sair de casa. Em São Paulo, por exemplo, o começo de 2010 foi de muito calor e chuva, o que tornava o serviço da NetMovies bastante atraente, já que não era preciso enfrentar as intempéries meteorológicas para alugar um DVD. O primeiro passo para locar um filme é o mesmo de qualquer loja física – o preenchimento de um cadastro. Só que a primeira diferença surge logo de cara. Para seguir com o processo, é preciso escolher qual o plano de locações adotar. São oferecidos cinco planos diferentes, com algumas variações em cada um deles. Estas mudanças podem ser na quantidade de trocas mensais e na adição do acervo de discos de Blu-ray ao plano. O pacote selecionado por ver Video foi o Light com a opção de oito filmes em casa (dois ao mesmo tempo) ao mês.

Depois de selecionado o plano e preenchido o cadastro, com a inclusão da forma de pagamento (cartão de crédito ou débito em conta corrente), é possível escolher quais filmes farão parte da sua lista. A preparação da listagem de filmes é um item muito importante e interessante do processo de locação, já que é com base nele que a NetMovies envia os filmes para os clientes. Para escolher os DVDs que deseja locar, o cliente precisa apenas clicar no botão “incluir” dentro da ficha de cada filme. Os produtos estão ordenados de diversas formas, como gênero, lançamento ou sugestões da loja, que variam por tema também. Uma vez escolhido o filme, colocado na lista, outro ponto crucial é determinar a ordem em que os filmes serão enviados para a casa do cliente. Na seção “meus filmes”, o assinante tem acesso a todos os filmes que escolheu incluir em sua lista. Agora, é possível alterar a ordem de envio deles. E é justamente neste momento em que o cliente descobre quais estão disponíveis para envio imediato e quais podem demorar um pouco mais para chegar em casa. Em frente ao nome do filme há uma coluna chamada “Disponibilidade”, onde o portal informa se o produto está livre para locação imediata ou se depende da devolução de outros clientes. Além da classificação “disponível”, indicando que o filme está pronto para ser enviado, há outras três nomenclaturas: baixa, média ou alta, mostrando que pode ser um pouco mais complicado receber o título escolhido. Mesmo assim, estando o produto à mão, ele é entregue no prazo determinado, sem problemas.

Uma vez que os DVDs chegam à casa do cliente, lacrados em um envelope plástico personalizado (os produtos não são enviados nas caixinhas tradicionais), é preciso ter alguma pessoa no local para recebê-los e assinar o protocolo. Não há prazo para devolução. A retirada dos discos é feita de acordo com a programação que o cliente faz no site (seção “meus filmes”). O limite de trocas e a quantidade de filmes são determinados para cada plano, porém, não se acumulam. Caso o assinante permaneça com o mesmo filme o mês inteiro, o valor é cobrado integralmente e as locações continuam limitadas ao número padrão de cada pacote, sendo renovados a cada cobrança nova.

Concluindo, há o serviço de streaming de filmes, batizado de “Live”, no portal da NetMovies. No entanto, não se pode dizer que o teste foi bem-sucedido, já que a mesma mensagem de conteúdo restrito era emitida a cada novo link acessado. Quando o número de telefone para atendimento ao assinante era utilizado, ora o tom de ocupado, ora a mensagem de espera eram a resposta. Portanto, ainda há muito que melhorar. (André Cavallini)

BOX 2 – Netflix X NetMovies: modelos iguais ou parecidos?

(abre)

Com base no que foi observado nos modelos de negócio da empresa norte-americana e da brasileira, Ver Video aponta a seguir algumas características similares e opostas entre a Netflix e a NetMovies, mostrando o que pode ou não ser aproveitado pelo público brasileiro.

(texto)

O que há de comum?

  • Ambas utilizam a Internet como base para que os assinantes (clientes) acessem e escolham os filmes que querem ver. Com isso, não há necessidade de inúmeras lojas para atender a demanda;
  • Os discos enviados aos clientes são despachados em envelopes personalizados, etiquetados para melhor controle. O fato de transitarem dentro de envelopes também diminui o custo de transporte, manutenção e de manuseio;
  • O acervo é gigantesco, com muitas opções (guardadas as devidas proporções entre as empresas). No entanto, não é preciso investir em exposição dos filmes, o que facilita e muito a logística das empresas, que podem usar esta verba para aumentar e diversificar seu acervo.

O que há de diferente?

  • Apesar de a Netflix e a NetMovies oferecerem a opção de streaming, há muitas diferenças entre os produtos. A principal delas é o fato de os filmes disponíveis nos EUA serem lançamentos e catálogos e aqueles no Brasil serem antigos, já com os direitos autorais em domínio público (maioria);
  • O sistema de envio de produtos das duas empresas difere muito. A estrangeira envia seus discos por meio do correio. Já a nacional utiliza um portador. O lado bom do sistema brasileiro é que isso facilita a vida do cliente. No entanto, limita as entregas dependendo das circunstâncias de trânsito e de demanda, o que não ocorre lá fora;
  • A NetMovies cobre cerca de 60 cidades, em quatro estados brasileiros. Isso deve mudar com a chegada do iG Filmes, que tem visibilidade nacional e deve expandir o modelo para outros lugares. A Netflix atinge os EUA por completo. Isso acontece por causa do sistema de entrega, já aqui mencionado.

BOX: Serviço

(Abre)

Cinco itens deste modelo de negócio que podem ser aproveitados pelas locadoras no Brasil, apontados por Ver Video:

1.    Conheça bem o seu cliente. Descubra se a Internet pode ser sua aliada e aproveite isso para promover sua loja;

2.    Avalie a procura pelo sistema de assinaturas – pode ser vantajoso ter assinantes, já que a renda vinda deles é fixa, independentemente da circulação dos filmes;

3.    Entrega e retirada dos filmes pode ser interessante, mas custoso. Veja onde seus melhores clientes residem e avalie se vale a pena investir nisso – pode ser um grande atrativo para sua locadora implementar o serviço;

4.    Promoções temáticas são sempre um atrativo para os clientes. Preste atenção no que está acontecendo lá fora e deixe um espaço, mesmo que pequeno, para sugestões de locação. Pode ser o diferencial entre o cliente levar ou não outros filmes;

5.    Caso seja franqueado ou tenha mais de uma loja, pense em unir seu acervo. Abra a opção de intercâmbio de filmes entre as lojas para seus clientes. Às vezes um filme pode não estar livre em uma loja, mas esteja em outra. Manter o cliente satisfeito faz com que ele volte sempre.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: