Pensamentos Cotidianos, por André L C Ferreira


Humor e crítica multimídias

Danilo Gentili colhe os frutos do sucesso de seu stand-up ao vivo e lança livro e DVD
Por André Cavallini

Lançamento do livro Politicamente Incorreto (Panda) na Saraiva Megastore do Pátio Paulista

Foto de Marly Pereira

Politicamente Incorreto. Uma autodefinição ou o título de seus mais recentes trabalhos? Essa é a dúvida que fica no ar depois de uma rápida leitura das abas e da sinopse do segundo livro de Danilo Gentili. Mais conhecido por suas entrevistas divertidas e inteligentes no programa Custe o Que Custar, mais conhecido como CQC, que vai ao ar pela Rede Bandeirantes na TV, e por seus shows de comédia stand-up, Gentili inovou no final de 2010 quando teve seu mais novo espetáculo humorístico exibido ao vivo pelo portal UOL e foi visto por mais de um milhão de internautas, fora as centenas de milhares de acesso no YouTube e no próprio UOL posteriormente. O nome do show era justamente Politicamente Incorreto e seu timing para exibição foi minuciosamente planejado – foi ao ar no final de semana de eleições no Brasil.

Contudo, Danilo Gentili decidiu expandir seu novo trabalho e adaptou seu texto para outras mídias, como a literatura e o home vídeo, lançando Politicamente Incorreto na forma de livro, pela Panda Books, e DVD, de forma independente. Para lançar a versão impressa de seu stand-up, Gentili participou de um evento na Saraiva Megastore do Shopping Pátio Paulista, em São Paulo (SP), no início de fevereiro. Muitos fãs e curiosos lotaram a loja, inclusive uma jovem que passou mais de sete horas na fila para ser a primeira a ter seu exemplar autografado por seu ídolo.

Foto de Marly Pereira

Durante o evento de lançamento, Danilo Gentili conversou rapidamente com Ver Video e falou sobre seu recente trabalho chegando ao mercado de forma multimídia.

Ver Video – O que te motivou a escrever um livro baseado no seu show de stand-up e a produzir um DVD? Foi o sucesso do espetáculo ou já era um plano seu lançar ambos?

Danilo Gentili – O que me motivou na verdade foi a possibilidade ter mais um veículo para eu poder me expressar, para as pessoas ouvirem o que eu digo. Penso que no Brasil há muito pouco disso. Os comediantes nos Estados Unidos e na Europa, lugares em que a cultura do stand-up é mais difundida, têm o hábito de transformar seus shows em outros produtos depois, como livros e DVDs, os caras aproveitam como podem seus shows. Claro que é mais uma forma de capitalizar sobre um show que eu escrevi, mas também é outra ferramenta para atingir mais público. Acho que quem escreve para comunicar, tem sempre que achar novas formas de alcançar mais público. Além do livro, que pode ser lido em qualquer lugar, temos também o áudio-livro, que pode ser consumido pelo deficiente visual ou escutado dentro do carro; teremos o DVD, com um material bem completo. Tive muito cuidado para preparar o produto, escolhi bem os Extras – tem vários inéditos. Tudo isso, fora a internet, onde quem quiser pode acessar a qualquer momento, de graça, o show. Eu tentei alcançar todas as mídias possíveis com Politicamente Incorreto.

VV – Qual o conteúdo do livro? É diferente do show que foi visto pela internet no ano passado?

Gentili – O texto do livro é o mesmo que escrevi para o stand-up, mas como o lançamento está acontecendo depois da época das eleições, consegui incluir algumas piadas pós-eleições que não estavam no original.

VV – Você esperava tamanho sucesso? Foram mais de um milhão de acessos para ver sua apresentação no UOL.

Gentili – Eu não esperava, não (risos). Para te falar a verdade, eu nem imaginava que o livro pudesse sair, por causa do seu conteúdo.

VV – Sobre o DVD, como você planeja lançar? Já tem data definida?

Gentili – É um trabalho totalmente independente que estou fazendo com o DVD. A previsão era que estivesse disponível a partir da segunda quinzena de fevereiro. Inicialmente, fizemos duas mil cópias e já tínhamos diversas lojas interessadas em distribuir o produto. Com isso, acredito que o DVD de Politicamente Incorreto esteja nas lojas já no começo de março.

Foto de Marly Pereira

Entrevista publicada na edição 212 da revista Ver Video (março/11).
Foto de Marly Pereira.

 

 

 

 

 

Anúncios

Seria o fim mesmo?

Posted in cinema,cotidianos,filmes,nota sobre DVD,pensamentos,texto por andre1979 em fevereiro 22, 2011
Tags:

Seria o fim mesmo?

A Imagem Filmes lançou nos cinemas Jogos Mortais – O Final, o segundo filme em 3D que a empresa coloca no mercado, o que traz de volta à mídia a famosa série de terror, iniciada em 2004

Por André Cavallini

Terror. O que para muitos significa um sentimento ruim, para uma indústria centenária como o cinema é sinônimo de lucratividade. Exemplo disso é a série de sete filmes da franquia Jogos Mortais, que no começo de novembro teve sua legião internacional de fãs renovada com a estreia de seu (suposto) derradeiro capítulo nos cinemas e em 3D, fazendo bastante sucesso nas bilheterias. Porém, não é só das bilheterias que se faz a fama de um filme, ou sequência de filmes, especialmente os de terror. É nas locadoras que nascem verdadeiros sucessos e o consumidor é quem espalha a novidade. E não foi diferente com Jogos Mortais.

Os seis primeiros filmes da criativa série sempre estiveram presentes nos rankings publicados por Ver Video, desde o primeiro a ser lançado, há pouco mais de cinco anos, pela Paris Filmes. Os desdobramentos dos sádicos e misteriosos jogos promovidos pelo serial killer Jigsaw ganharam audiência, caíram no gosto do público e tiveram fôlego para se estenderem por mais seis filmes, lançados nos cinemas sempre, nos EUA, na mesma data – o dia de Halloween (31 de outubro) – anualmente, sem falha.

Um dos segredos do sucesso da saga de armadilhas inventivas é o roteiro, que manteve a mesma linha, filme após filme, mesmo com as mudanças de diretor – foram quatro profissionais, ao todo. Outro ponto forte é o elenco, que sofreu poucas mudanças e podemos ver a volta de vários personagens dos primeiros filmes no último, Jogos Mortais – O Final, que está nos cinemas. No Brasil, três empresas distribuíram os filmes de Jogos Mortais. Os dois primeiros foram lançados pela Paris Filmes, uma verdadeira aposta; do terceiro ao sexto, quem cuidou da distribuição foi a Disney. O sétimo está nas mãos da Imagem Filmes, que informou que lançará a produção nas locadoras no dia 23 de fevereiro.

Jogos Mortais – O Final
Direção: Kevin Greutert
Roteiro: Patrick Melton e Marcus Dunstan
Elenco: Tobin Bell, Costas Mandylor, Betsy Russell, Cary Elwes, Sean Patrick Flanery

Duração: 110min

Sinopse: Bobby (Sean Patrick Flanery) é um dos sobreviventes das armadilhas de Jigsaw (Tobin Bell) e faz fama com livros de auto-ajuda. Ele está na mira de Hoffman (Costas Mandylor), que assumiu o controle dos jogos e testará a coragem de Bobby por meio de mais uma série de armadilhas mortais. Ao mesmo tempo, a polícia chega perto de Hoffman quando Jill (Betsy Russell) se entrega e tem provas contra ele. Mas a verdade nem sempre é o que parece.

Texto publicado na edição 209 da revista Ver Video.

Os bastidores do poder

A superprodução inglesa Os Pilares da Terra está chegando ao Brasil. Dividida em quatro partes, esta superprodução está chegando ao home vídeo em DVD e em Blu-ray
Por André Cavallini

Filmes que tratam de grandes momentos da história da humanidade chegam com frequência ao mercado brasileiro e são sempre requisitados pelo público, que gosta de ver como vivíamos no passado e como a sociedade se comportava em outros tempos. A Inglaterra foi palco de grandes mudanças ao longo dos séculos e tais eventos marcaram o rumo do nascimento de outras grandes nações, inclusive a nossa. Os Pilares da Terra retrata a Grã-Bretanha do século 12, quando uma guerra pela sucessão do trono tem início na família real, ao mesmo tempo em que a corrupção e a ambição tomam conta dos níveis mais altos da igreja. E a linha que conecta as duas histórias é a destruição de uma igreja e o início da construção de uma catedral.

A série de quatro filmes de Os Pilares da Terra teve origem no best-seller de Ken Follett, lançado no Brasil pela Editora Rocco, em dois volumes. Sua versão para o home vídeo chega em quatro discos, lançados separadamente. Os Pilares da Terra I – Destruição do Templo chegou em 19 de janeiro de 2011 (DVD e Blu-ray, com muitos extras e dublagem em português); o volume II – Redenção, em 31 de março; os números III – O Legado e IV – Obra dos Anjos chegam juntos em 18 de abril.

Para falar mais sobre estes como Os Pilares da Terra chegou ao país, entre outros assuntos, Ver Video conversou com Marcelo de Sousa, responsável por trazer esta série e vários outros épicos lançados pela Paramount. Confira!

Ver Video – Marcelo, como chegou às suas mãos o filme Pilares da Terra?
Marcelo de Sousa – Fui apresentado ao filme há dois anos. Naquela ocasião ele ainda estava em fase de projeto e os produtores fizeram uma apresentação em Cannes. Como ainda não tinha lido o livro, fiz uma pesquisa e descobri que era um best-seller de quase 20 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – e também com um desempenho excelente no Brasil. Calcado nestas informaçõesm no ano seguinte, já tendo visto um promo de 5 minutos e sabendo do espetacular elenco e dos fantásticos realizadores que estavam por trás da produção, fiz a aquisição do filme.

VV – O material já veio dividido em partes ou foi opção de vocês lançarem Pilares em volumes separados?
Sousa – Originalmente, ele foi produzido em quatro filmes de 110 minutos, aproximadamente. E da mesma forma que O Senhor dos Anéis e Harry Potter, você pode assistir aos filmes separadamente, com começo, meio e fim individuais, mas todos têm uma ligação entre si.

VV – Este será o seu primeiro lançamento em Blu-ray? Qual a sensação de entrar na alta definição, ainda mais com uma produção dessa qualidade?
Sousa – Acho que é um processo natural e nada mais acertado do que começar com uma produção épica de 40 milhões de dólares. Os materiais importados do filme são de última geração, o que vai garantir uma perfeita qualidade de áudio e vídeo, o que vai agradar os clientes mais exigentes. Tanto o BD quanto o DVD vão estar recheados de extras e com som 5.1.

VV – Qual a sua expectativa com relação ao filme Pilares chegando ao mercado?
Sousa – A expectativa é enorme. Conversei com os produtores semana passada e eles disseram que as vendas de BD e DVD começaram quebrando recordes em alguns países da Europa. Na Alemanha, por exemplo, já foram pré-vendidas 100.000 unidades. Aqui, queremos bater nosso recorde e temos tudo pra isso.

VV – Além de Pilares, você também teve lançados pela Paramount uma série de filmes de teor histórico, como Arn – O Cavaleiro Templário e O Desafio de Darwin, entre outros. Este é um estilo da sua empresa ou foi a ocasião que propiciou os lançamentos?
Sousa – Buscamos os gêneros que o publico brasileiro mais gosta e um deles é os épicos. Arn – O Cavaleiro Templário, lançado ano passado, é até hoje nosso título mais vendido. E agora estamos trazendo, além de O Desafio de Darwin, Henrique IV – O Grande Rei da França, que é um filme impecável, uma grandiosa produção.

VV – Você tem planos para lançar outros filmes em Blu-ray?
Sousa – Sim, já estamos programando o filme O Retrato de Dorian Gray, com Ben Barnes e Colin Firth, que entra em cartaz no cinemas no início de 2011.

Texto publicado na edição 209 da revista Ver Video.