Pensamentos Cotidianos, por André L C Ferreira


O uso do hífen, caso 1 – junto de ‘anti’

Posted in gramática,hífen,texto por andre1979 em maio 13, 2008
Tags: , ,

Saudações,

O uso do hífen sempre foi um problema sério. Perguntas do tipo: quando usar, como usar, esta palavra precisa de hífen? Pois, para tentar dirimir tais questões típicas do ser humano normal e usuário da linguagem escrita, escrevo este texto sobre o tema. Como há diversos usos para o dito ‘tracinho’, dividi o tópico em diversos posts. Para inaugurar o assunto no blog, vou direto ao causador de tal situação que mencionei acima: o uso do hífen junto ao prefixo ‘anti’.

OBS: Se você não sabe o que é um prefixo, nem continue lendo. Vá ao dicionário, busque o significado do verbete e depois volte aqui, combinado? OU Mande-me um e-mail e posso explicar, numa boa.

Continuando.

A regra para o uso deste sinal gráfico aliado ao prefixo mencionado é bastante simples, apesar de causar confusão. O ideal é memorizar quais as letras que a palavra que recebe o prefixo deve iniciar-se e que precisam do hífen. De acordo com o Manual de Redação e Estilo do jornal O Estado de São Paulo, de autoria de Eduardo Martins, qualquer palavra cuja primeira letra seja r, s ou h e for precedida por ‘anti’ deve receber o hífenEx.: anti-semita; anti-rábico; anti-séptico; anti-histamínico.

Ocorrem outros casos, porém, há algumas observações a serem feitas. Quando estamos falando de uma idéia adversativa, ou contrária, em português mais claro, substituindo a palavra ‘contra’, o hífen é necessário. Ex.: anti-Bush; anti-Clinton; anti-EUA.

Em breve postarei mais textos sobre o uso do hífen em outras situações.

Até o próximo texto!

Um abraço,

Anúncios